COMEÇAR O DIA COM UM BOM PEQUENO-ALMOÇO
O pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia e mesmo assim é muitas vezes menosprezado ou esquecido. Apesar de serem necessários apenas 15 minutos para realizarmos esta refeição, a falta de tempo é referida como a principal desculpa para o seu incumprimento. 

Após várias horas de jejum, ao qual o nosso corpo está sujeito durante uma noite de sono, o nosso organismo encontra-se com um défice energético, devido à energia dispendida para manutenção das funções vitais, como é o exemplo da respiração e dos batimentos cardíacos. Como tal, um pequeno-almoço completo e saudável é sem dúvida a melhor forma de repor a energia dispendida durante a noite e necessária para começar bem um novo dia. 

Para as crianças e adolescentes o pequeno-almoço assume uma importância particular uma vez que os ajuda a melhorar a atenção na escola, a evitar a fraqueza e a diminuir o apetite para o almoço. Os idosos e os diabéticos devem também prestar muita atenção a esta refeição uma vez que é fundamental para prevenir situações de hipoglicemia, má-disposição e diminuição da capacidade de resposta e reflexos. 

Contudo, devem ser evitados os pequenos-almoços tradicionais de Inglaterra constituídos por bacon, ovos mexidos, entre outros alimentos cuja combinação excede largamente a quantidade de gordura recomendável para uma refeição. Para um pequeno-almoço saudável e de fácil preparação devemos:

   - Inicia-lo com um copo de chá, tisana ou água, para nos mantermos hidratados.
   - Evitar flocos e cereais açucarados, que por terem um elevado índice glicémico fazem com que pouco tempo depois tenhamos novamente fome. 
   - Dar preferência ao pão escuro ou integral com queijo, manteiga ou geleia caseira.
   - No caso de consumirmos queijo ou manteiga não devemos ingerir leite gordo.
   - Incluir uma peça de fruta ou sumo natural que possuem um alto valor nutricional e geralmente altos índices de fibras, água e vitaminas.

Rui Beijoco
Nutricionista