BENEFÍCIOS DAS FIBRAS ALIMENTARES
A fibra alimentar, obtida apenas a partir de alimentos de origem vegetal, desempenha um papel vital no processo digestivo. Esta é constituída por hidratos de carbono não digeríveis, como é o exemplo da celulose, hemicelulose, hemiglicanos, pectinas, gomas e mucilagens. As fibras alimentares dividem-se em dois grupos: solúveis, que se dissolvem na água, e insolúveis, que pelo contrário não possuem esta capacidade.

Estes dois tipos de fibras desempenham importantes funções fisiológicas pelo que devem fazer parte da nossa alimentação diária. 
As fibras solúveis ao absorverem a água vão formar uma massa gelatinosa que, entre outras funções, permite uma redução da concentração de LDL (colesterol prejudicial à saúde) bem como redução da absorção de açúcares. Além disso este tipo de fibra permite ainda aumentar a sensação de saciedade. Os cereais integrais (exemplo: aveia, cevada e centeio), as frutas, os legumes e as leguminosas são boas fontes de fibras solúveis.

Relativamente às fibras insolúveis; presentes no arroz, no pão, nos cereais integrais, nas leguminosas, nas cascas dos legumes e das frutas; estas desempenham funções importantes na regulação do trânsito intestinal.

Deverá ter em atenção que o consumo insuficiente de fibras poderá despoletar, entre outros, prisão de ventre, aumento do risco de cancro do cólon, aumento do risco do aparecimento de hiperglicemia e diabetes, e aumento do risco de doença cardiovascular. Para evitar estas complicações não esqueça de incluir as fibras na sua dieta alimentar.

Rui Beijoco
Nutricionista