ALIMENTAÇÃO E PREVENÇÃO DA OSTEOPOROSE
A Osteoporose é uma doença caracterizada pela perda e alteração do tecido ósseo, aumentando assim o risco de fratura, sobretudo em mulheres com idade superior a 50 anos. Um dos fatores essenciais para a prevenção da Osteoporose é a alimentação. Desta forma, uma alimentação adequada a cada fase do nosso ciclo de vida possibilita atingir um pico ideal de massa óssea na idade adulta e minimizar as suas perdas à medida que envelhecemos. O cálcio e a vitamina D destacam-se como nutrientes fundamentais na prevenção e tratamento da Osteoporose, pelo que devem fazer parte da nossa alimentação ao longo da vida. Estes dois nutrientes revelam uma importância acrescida durante a gravidez, para a manutenção da saúde óssea futura, da mãe e do feto. Além destes nutrientes, o magnésio, o potássio, a vitamina C, a vitamina K, várias vitaminas do complexo B e carotenóides, contribuem também para o aumento da densidade óssea. Assim é recomendado a ingestão de hortofrutículas, lacticínios, peixe (sardinha) e cereais (aveia), inseridos numa alimentação equilibrada, completa e variada. No entanto devemos ter em atenção na ingestão de substâncias que potenciam a excreção ou diminuição da absorção de cálcio pelo organismo. Um exemplo deste tipo de substâncias é o sal que pode promover a calciúria (excreção de cálcio pela urina), pelo que a limitação da sua ingestão poderá ter um impacto favorável não só na patologia cardiovascular mas também na osteoporose. Mais uma vez é de frisar a importância de uma alimentação saudável aliada à prática regular de atividade física, na manutenção de uma vida saudável.

Rui Beijoco
Nutricionista